Tag: Susan Downey

Sr. nos oferece uma nova visão sobre o relacionamento entre Robert Downey Jr. e Robert Downey Sr.

Apesar de estar envolvido no projeto há meses, Robert Downey Jr. ainda se emociona ao assistir “Sr”, especialmente nos momentos finais. Quem assistiu ao documentário, também compartilha do mesmo sentimento

“Eu não deveria ter assistido os últimos 20 minutos, não consigo lidar com isso”, afirmou o ator durante entrevista concedida para Scott Feinberg (The Hollywood Reporter) após a exibição de Sr no DGA Theatre Complex em Los Angeles, que além de contar com a presença de personalidades do jornalismo, também contou com o comparecimento de Tom Holland, Zendaya e Adrien Brody.

“Nós não estávamos tentando fazer alguma coisa emocionante. A maneira como tudo se desenrolou foi realmente evocativa. Estávamos apenas tentando encontrar o equilíbrio certo”, complementou.

Sr é diferente de tudo o que já vimos ao longo da carreira de Robert Downey Jr. Não é à toa que o documentário vem recebendo críticas e avaliações positivas constantemente, considerado o melhor documentário do ano e está entre os favoritos para concorrer ao Oscar.

Para quem ainda não teve o privilégio de assistir, filmado ao longo de três anos, Sr traz detalhes dos últimos anos de vida de Robert Downey (Sr) e o relacionamento construído com Robert Downey Jr., incluindo arquivos de família, momentos íntimos de descontração, e claro, cenas emocionantes, onde é exibido toda a dor de Robert por estar perdendo o pai pouco a pouco para o parkinson.

“Todo esse projeto começou tristemente para mim, honestamente, era um padrão de evitação. Como faço para lidar com o fato de que esse personagem maior que a vida, pelo qual passei tantos anos influenciado, não está bem?”, comentou o ator.

Susan Downey acrescentou: “(Robert Downey Sr.) já estava procurando ativamente se envolver e ter um projeto para fazer, então acho que ajudou. Então a segunda coisa, que todos vocês veem no filme, é que muito rapidamente, não importava o que queríamos, essa era a maneira dele de fazer isso. Ele acabou participando porque teve a forma que quis participar, o que de novo, agora pensando faz sentido porque esse é um cara que sempre se comunicou através de seus filmes, muito mais do que nunca articulando qualquer resposta. Para fazer isso fazendo um filme ou sua versão dele, meio que acaba fazendo sentido.”

E sobre o assunto “vício”, que muito fez parte de manchetes em Hollywood anos atrás, também foi abordado ao longo do projeto. Segundo Downey Jr. era impossível seguir com o documentário sem isso.

“Se alguém já lidou com alguém viciado, sabe que não tem nada a ver com outra pessoa”, Disse Susan. “Eles têm que estar preparados. Se você pode ser uma pequena parte da criação de um mundo alternativo para eles que diz: ‘Ei, estou aqui. Se você estiver limpo, ótimo.’ Mas não há nenhum crédito que eu possa ter além de basicamente dizer, ‘Aqui está o que eu preciso que aconteça,’ ou mais importante, ‘O que não pode estar acontecendo.’

Ao longo da entrevista, Robert deixou claro que essa conversa já havia acontecido entre ele e Susan, do qual ele carinhosamente chamou de “a conversa mais clara que já tive na minha vida”. 

Voltando para Sr, o ator também comentou que, por muitas vezes, esquecia que uma câmera estava ligada e que algumas cenas iriam fazer parte de um dos projetos mais especiais que ele já havia feito:

“Eu nem sabia se essa coisa ia sair, então eu não estava pensando sobre isso do jeito que você faria onde você está, bem, é melhor você se certificar de que esse maldito gorro que você está usando parece certo na sua cabeça. Eu não estava pensando em nada disso.”

Sobre os últimos minutos finais do documentário, é realmente tudo muito emocionante. Apesar de não demonstrar sofrimento na frente do pai, toda a carga de emoção de Robert pode ser sentida quando ele está sozinho. Mesmo tendo passado momentos inesquecíveis ao lado de Sr, o tempo não parecia ter sido o suficiente. Ao pedir que Exton se despeça do avô, é possível sentir o sentimento de dor do ator e as dúvidas que o cercavam: será que essa é a última vez?

Infelizmente, a resposta foi sim. A cena final do documentário foi a última vez que os garotos Downey’s estiveram juntos. E se tem uma coisa que podemos garantir é que isso jamais será esquecido.

Sr. já está disponível na Netflix.

# Entrevistas, família, Hollywood
Após nove anos do último trabalho juntos, Robert Downey Jr. volta a se unir a Shane Black para a uma nova adaptação dos romances de “Parker”, do autor Donald Westlake/Richard Stark para a Amazon Studios.

Famoso por seus roteiros em Lethal Weapon e The Nice Guys, Shane Black será acompanhado por Susan Downey e Joel Silver na nova aventura de “Parker”, um criminoso frio e meticuloso que ganhará vida através da interpretação de Robert Downey Jr.

O personagem já foi interpretado por por Lee Marvin (em 1967’s Point Blank ), Jim Brown (1968’s The Split ), Robert Duvall (1973’s’s The Outfit ), Peter Coyote (1983’s). Slayground), Mel Gibson (em 1999, Payback), e Jason Statham, o mais recente ator a dar vida ao ladrão profissional em 2013.

 

Em outras entrevistas, Downey afirmou que como ator, pai e marido, ele sempre precisa pensar no compromisso e no tempo de um novo projeto. No momento, tudo o que ele deseja é ficar perto da família.

Para mais notícias, nos siga nas redes sociais.

# Destaque, filme, notícias, Robert, Robert Downey Jr.

Robert foi desafiado ao #ALSIceBucketChallenge por Bob Iger, o presidente da Disney, que junto de Robert, quem chamou de Tony Stark, nomeou também os personagens Peter Quill(Chris Pratt, Guardiões da Galáxia) e Olivia Pope(Kerry Washington, Scandal). Assista o vídeo a seguir:

Bob Iger, eu tenho a honra de aceitar ao seu desafio do ASL Ice Bucket Challenge. E honrosamente nomeio os seguintes nomes: Vincent D’Onofrio, seu filho Elias, e, claro, meu velho amigo, Thor, Chris Hemsworth. O que você achou, Mrs. D?” “Foi uma honra… e um prazer.”

O desafio foi inicialmente proposto pela ALS Association, que tem o objetivo de levantar fundos para pacientes com Esclerose Lateral Amiotrófica através desse viral. Vários famosos desde, Mark Zuckerberg à Justin Timberlake já aceitaram o desafio e em um período de 29 de julho a 12 de agosto a fundação já conseguiu levantar 4 milhões de dólares. Aqui o site da Associação ALS pra quem se interessou: http://www.alsa.org/

# Sem categoria