Robert Downey Jr, Chris Evans, Mark Ruffalo, Paul Rudd, Don Cheadle, Scarlett Johansson e Zoe Saldana participaram de um evento virtual na última terça-feira (20/10) a favor da campanha presidencial de Joe Biden.

Os Vingadores se reuniram mais uma vez. Mas de um jeito diferente ao qual estamos acostumados. Através de um evento virtual chamado “Voters, Assemble!”, o cast da Marvel arrecadou fundos para a campanha do candidato democrata à presidência dos Estados Unidos, Joe Biden.

Além de Robert Downey Jr. e outras estrelas da Marvel, os diretores Anthony e Joe Russo também estavam presentes.

Kamala Harris, candidata à vice-presidência, se juntou ao elenco na transmissão, onde os fãs poderiam doar qualquer quantia em dinheiro para o fundo de campanha de Joe Biden. Kamala também prestou homenagem a Chadwick Boseman e fez analogias entre os temas dos filmes “Vingadores” e a campanha para derrotar o presidente Trump.

“Todos nós conhecemos questões de honra e decência”, afirmou Harris. “E é importante se você está salvando o universo de Thanos ou lutando pela alma da nossa nação. Se os Vingadores podem se reunir de toda a galáxia, então o povo americano pode se reunir de onde estivermos, em quem quer que tenhamos votado na última eleição, e qualquer língua que nossa avó falava, e nos unamos para colocar nosso país no caminho certo”.

Doug Emhoff, marido de Harris, também fez uma participação e chamou Donald Trump de um vilão adequado para o Universo Cinematográfico da Marvel, exceto que ele tweeta mais.

O engajamento Downey na política não acaba por aí.

Neste sábado (24/10) às 16h pelo horário de Brasília, Robert Downey Jr. e Mark Ruffalo estarão ao vivo através do link https://live.votewith.us/ para uma conversa política inspiradora e a importância do voto consciente.

Você pode acompanhar a cobertura do evento através das nossas redes sociais.

# notícias, novidades, Os Vingadores
Em recente entrevista para a terceira temporada da série “My Next Guest Needs no Introduction With David Letterman”, Robert Downey Jr. afirma que teve problemas em usar o capacete do Homem de Ferro em 2008.

Durante a conversa com David Letterman, Downey revelou algumas das grandes facetas enquanto dava vida ao lendário Tony Stark. Ao ser questionado por Letterman se as partes móveis do capacete e de placa do Homem de Ferro eram dispositivos mecânicos reais ou apenas efeitos visuais, o ator conta que o capacete foi um design em revolução durante todo o seu tempo na Marvel Studios, e ao contrário do que alguns podem imaginar, nem sempre tudo foi um mar de rosas.

“Fiquei absolutamente cego”, diz Downey sobre as luzes LED brilhantes do capacete. “Foi como o candidato da Manchúria.”

Robert explica que no começo, por conta do orçamento limitado, a prioridade era usar o máximo de efeitos práticos possíveis. “Inicialmente tudo estava realmente lá”, explica Downey. “Eles queriam gastar o mínimo possível na substituição do CGI. Então, lembro que esse capacete foi colocado … coloquei o capacete e ele fechou com força e não consegui ver nada. E então essas luzes LED acenderam e era como o candidato da Manchúria . Eu estava absolutamente cego.”

Apesar de ter sido difícil, Robert não deixou aquele pequeno infortuno lhe abalar, e com o tempo a técnica das produções da Marvel Studios cresceu ao longo dos anos.

“No momento em que estávamos fazendo os últimos filmes dos Vingadores , eles apenas falavam: ei, Robert se importaria de colocar o … Capacete? Não! Sim? Não. Coloque dois pontos aqui e então você pode pintar mais tarde. “

A entrevista completa de Robert Downey Jr. para o My Next Guest Needs no Introduction With David Letterman” irá ao ar amanhã (20/10) na Netflix.

O vídeo da entrevista também estará disponível no nosso canal no YouTube. 

# Iron Man, notícias
Segundo o diretor da produção de Shelrock Homes 3, o filme está “de molho” devido a pandemia do novo corona vírus.

Em um novo episódio do Celebrity Catch Up Podcast, Dexter Fletcher, o diretor que está assumindo o lugar de Guy Ritchie para dirigir a terceira parte da saga Sherlock Holmes revelou que a produção do filme está enfrentando novos problemas em meio à pandemia, o que significa que a espera do longa vai ser maior do que o previsto.

Dexter ainda acrescentou que ainda há outros desafios com o filme:

“Meu trabalho como diretor é entender qual é a história ali, como eu encontro isso e faço com que as pessoas se relacionem. e Sherlock é sobre essa incrível relação (John e Sherlock) que é o coração da história. então tenho que encontrar uma forma de explorar isso junto com toda a ação do filme”

 

Dexter finaliza comentando que a data de lançamento de Sherlock Holmes 3, anteriormente marcada para  dezembro de 2020, agora segue prevista para 22 de dezembro de 2021.

 

 

# filme, Sherlock Holmes 3