Autor: Nathalia Mendes

Em recente conversa para o podcast SmartLess com Jason Bateman, Will Arnett e Sean Hayes, Robert Downey Jr comenta sobre seu tempo durante a pandemia.

Devido a pandemia do novo Coronavírus, medidas de isolamento social foram adotadas ao redor do mundo. Diversos projetos do cinema foram cancelados, e outros adiados, entre eles o início de gravações do terceiro filme da franquia Sherlock Holmes. Com a mudança inesperada, e repentina de planos, em conversa para o podcast “SmartLess”, Robert comentou sobre sua adaptação com a família durante os momentos difíceis.

Estamos em tempos terríveis. desde março trancados, perdemos amigos para o covid, vemos pessoas pegando a doença, e o quanto isso é sério. O perigo tem se tornado essa única coisa.

Downey apontou sobre a importância de uma interação, e o quanto isso pode acabar afetando mentalmente algumas pessoas. Ao ser questionado por Will Arnett sobre o tempo que passou na prisão, e as semelhanças desse período com o atual isolamento, Robert afirma que cada pessoa está passando por esse momento individualmente, e o que elas sentem é importante e relevante.

Eu fiquei 14 dias na primeira vez, 4 meses e treze dias na segunda e algo ao redor de três anos da terceira. É muito monástico, e um pouco perigoso ficar isolado. É horrível, é traumático. Porém, para alguém que nunca teve uma vida muito normal, não me importei tanto assim.

Jason Bateman sustenta o debate de que o ator achou uma forma de crescer com as circunstâncias. Artigos apontam que algumas pessoas estão encontrando no atual momento uma forma de se conectar com a mente, e que apesar de serem casos um pouco semelhantes, o que Robert passou foi diferente, horrível e severo.

Downey assegura que se você possuiu uma vida desafiadora, principalmente aqueles que vivem com o entretenimento, é difícil manter a sanidade. Apesar do tempo na prisão ter sido difícil, o interprete de Sherlock Holmes usou uma metáfora para afirmar que você nunca estará mais seguro do que trancando, voltando a lembrar da importância do isolamento durante a pandemia.

# Entrevistas

Após o sucesso de Perry Mason, Robert Downey Jr. e Susan Downey fecham contrato para a próxima produção.

Segundo o site Hollywood Repórter, o canal HBO está desenvolvendo um drama baseado em Sphere, o romance de Michael Crichton sobre uma equipe de cientistas que encontram um objeto misterioso a 300 metros sob o oceano.

A obra de Crichton foi adaptado em um longa-metragem em 1998, estrelado por Dustin Hoffman, Sharon Stone e Samuel L. Jackson. A série mergulhará os espectadores 300 metros no oceano, onde um grupo de cientistas confrontam os mistérios surreais, apenas para descobrir que as pessoas mais próximas de nós podem provar ser as mais estranhas.

Além da Team Downey, a série é produzida por Joy e Nolan’s Kilter Films, Warner Bros. Television, Nolan, Joy, Athena Wickham da Kilter Films e Amanda Burrell.

# notícias

The Age Of A.I está concorrendo na categoria Best Science in Nature Film, Long Form.

Jackson Wild anunciou os finalistas de 2020 para a competição que é considerada a maior barreira de realizações na indústria cinematográfica de história natural, a Jackson Wild Awards. 

As inscrições deste ano incluiram mais de 620 inscrições de categorias com mais de 30 países diferentes competindo por 30 prêmios, incluindo o prêmio Best of Festival Grand Teton. Os finalistas foram selecionados por mais de 150 jurados internacionais que, juntos, examinaram mais de 1.200 horas de mídia.

The Age Of A.I é uma série documental do Youtube, apresentada por Robert Downey Jr. que mostra como o uso da inteligência artificial tem mudado e melhorado diversos campos do conhecimento humano, da engenharia, até a medicina. 

The Age Of A.I está concorrendo na categoria Best Science in Nature Film, Long Form, junto com as séries My Octopus Teacher, Reef Rescue, e The Deep Med.

Os ganhadores serão anunciados durante o Jackson Wild Media Awards que será realizado virtualmente em 1º de outubro de 2020.

# notícias