Autor: Nathalia Mendes

Em recente entrevista para a terceira temporada da série “My Next Guest Needs no Introduction With David Letterman”, Robert Downey Jr. afirma que teve problemas em usar o capacete do Homem de Ferro em 2008.

Durante a conversa com David Letterman, Downey revelou algumas das grandes facetas enquanto dava vida ao lendário Tony Stark. Ao ser questionado por Letterman se as partes móveis do capacete e de placa do Homem de Ferro eram dispositivos mecânicos reais ou apenas efeitos visuais, o ator conta que o capacete foi um design em revolução durante todo o seu tempo na Marvel Studios, e ao contrário do que alguns podem imaginar, nem sempre tudo foi um mar de rosas.

“Fiquei absolutamente cego”, diz Downey sobre as luzes LED brilhantes do capacete. “Foi como o candidato da Manchúria.”

Robert explica que no começo, por conta do orçamento limitado, a prioridade era usar o máximo de efeitos práticos possíveis. “Inicialmente tudo estava realmente lá”, explica Downey. “Eles queriam gastar o mínimo possível na substituição do CGI. Então, lembro que esse capacete foi colocado … coloquei o capacete e ele fechou com força e não consegui ver nada. E então essas luzes LED acenderam e era como o candidato da Manchúria . Eu estava absolutamente cego.”

Apesar de ter sido difícil, Robert não deixou aquele pequeno infortuno lhe abalar, e com o tempo a técnica das produções da Marvel Studios cresceu ao longo dos anos.

“No momento em que estávamos fazendo os últimos filmes dos Vingadores , eles apenas falavam: ei, Robert se importaria de colocar o … Capacete? Não! Sim? Não. Coloque dois pontos aqui e então você pode pintar mais tarde. “

A entrevista completa de Robert Downey Jr. para o My Next Guest Needs no Introduction With David Letterman” irá ao ar amanhã (20/10) na Netflix.

O vídeo da entrevista também estará disponível no nosso canal no YouTube. 

# Iron Man, notícias

A quarta premiação anual do Green Carpet Fashion Awards foi um pouco diferente das que estamos acostumados. Apresentada virtualmente, o evento lançou um tapete verde totalmente digital e apresentado por Robert Downey Jr. vestindo roupas vintage e feitas de materiais reciclados.

O Green Carpet Fashion Awards 2020 que aconteceu no último sábado (10/10) premiou cinco vencedores, incluindo a atriz Zendaya. A premiação aconteceu digitalmente, transmitidos ao vivo pelo Youtube, inovando na mistura de efeitos visuais, filmes, hologramas e realidade aumentada.

Robert Downey Jr. deu inicio ao evento, dizendo para os espectadores que aquela noite era, principalmente, focada em valores sustentáveis e éticos. “Se alguma parte dos procedimentos desta noite parecer frívola, dada a atual avalanche de crises globais que parecem estar permeando nossa existência, eu respeitosamente os desafio imaginar um mundo onde ninguém está fazendo a sua parte para garantir que os grandes negócios sejam uma força para o bem. Na minha opinião, moda é um bom lugar para começar. Por quê? Porque mudar pode ser estiloso e elegante.”

Zendaya ganhou o primeiro grande prêmio da noite, o GCFA Visionary Fashion Award, apresentado pela agente de modelos Bethann Hardison, que aplaudiu a atriz por sua inclusão no uso de modelos plus size na passarela e por usar uma equipe totalmente formada por pessoas pretas para criar a capa de setembro da revista InStyle.

As celebridades que participaram do evento usaram roupas vintage ou feitas com materiais sustentáveis. Robert Downey Jr. usava um smoking Giorgio Armani com gola xale, dos arquivos do designer. A atriz italiana Matilda De Angelis usou um vestido de coquetel Prada feito de fios de náilon regenerados Econyl derivados de resíduos de plástico. O ator Parker Sawyers, usou um visual do projeto #Usetheexistente da Zegna, que recupera sobras de pré-consumo do processo de fabricação e as transforma em um novo tecido.

Downey também encerrou o evento, parabenizando todos os envolvidos e afirmando que havia se divertido muito naquela noite. O ator também contou que se alguém está interessado em aprender mais sobre tecnologia evolutiva para ajudar o meio ambiente, deveria se juntar a grande jornada que ele está vivendo nesse novo momento através do Instagram @officialfootprintcoalition.

Para concluir seu discurso final, Robert agradeceu, e desejou poder fazer parte da cerimônia no ano que vem. “Amo vocês! Obrigado! Todos fizeram um ótimo trabalho, meu Deus, isso foi incrível e eu espero que ano que vem possamos fazer isso juntos novamente, de forma segura, e ao vivo!”

Se você perdeu, ou deseja rever a participação de Downey no evento, você pode conferir o discurso de abertura e encerramento no nosso canal no Youtube.

# Destaque, notícias

Em conversa durante o Fast Company’s Innovation Festival 2020, Robert e Susan Downey falaram sobre o futuro da franquia Sherlock Holmes, e afirmaram que adorariam desenvolver esse universo.

A live do Fast Company’s Innovation Festival que aconteceu nesta segunda-feira (5) rendeu a Robert e Susan Downey os mais variados e divertidos assuntos. E agora que o contrato de Downey com o universo Marvel terminou, Robert e Susan estão de olho na próxima grande franquia de Hollywood.

Ao ser questionado sobre o futuro após Sherlock Holmes 3, Downey conta que Arthur Conan Doyle é a maior voz quando o assunto se volta para mistérios.

“Neste ponto, realmente sentimos que não há um verso misterioso construído em lugar nenhum, e Conan Doyle é a voz definitiva nessa arena, eu acho até hoje. Então, para mim, por que fazer um terceiro filme se você não será capaz de mergulhar em algumas joias reais de diversidade e outros tempos e elementos?”

Susan completou dizendo que certamente existe uma oportunidade para a criação de spin-offs e a construção de um universo que vá além do terceiro capítulo.

“Achamos que há uma oportunidade de desenvolver mais”, adicionou Susan. “Personagens derivados de um terceiro filme, para ver o que está acontecendo no cenário da televisão. Talvez algo com a HBO e HBO Max”.

Susan ainda contou que dez anos de observação (referente ao trabalho com a Marvel Studios e Kevin Feige), ela e Robert aprenderam e cresceram profissionalmente.

“Eu acho que a década de tutela e observação, o que nós dois fomos capazes de ter com a Marvel, observando-os crescer e ver todas as oportunidades, foi inestimável. Foi como uma master class ”, concluiu. “E eles realmente sabiam o que estavam fazendo”.

Embora as gravações não tenham sido iniciadas por conta da pandemia do COVID-19, Sherlock Holmes 3 está previsto, até o momento, para dezembro de 2021.

# notícias, Sherlock Holmes 3