Autor: Nathalia Mendes

Em conversa durante o Fast Company’s Innovation Festival 2020, Robert e Susan Downey falaram sobre o futuro da franquia Sherlock Holmes, e afirmaram que adorariam desenvolver esse universo.

A live do Fast Company’s Innovation Festival que aconteceu nesta segunda-feira (5) rendeu a Robert e Susan Downey os mais variados e divertidos assuntos. E agora que o contrato de Downey com o universo Marvel terminou, Robert e Susan estão de olho na próxima grande franquia de Hollywood.

Ao ser questionado sobre o futuro após Sherlock Holmes 3, Downey conta que Arthur Conan Doyle é a maior voz quando o assunto se volta para mistérios.

“Neste ponto, realmente sentimos que não há um verso misterioso construído em lugar nenhum, e Conan Doyle é a voz definitiva nessa arena, eu acho até hoje. Então, para mim, por que fazer um terceiro filme se você não será capaz de mergulhar em algumas joias reais de diversidade e outros tempos e elementos?”

Susan completou dizendo que certamente existe uma oportunidade para a criação de spin-offs e a construção de um universo que vá além do terceiro capítulo.

“Achamos que há uma oportunidade de desenvolver mais”, adicionou Susan. “Personagens derivados de um terceiro filme, para ver o que está acontecendo no cenário da televisão. Talvez algo com a HBO e HBO Max”.

Susan ainda contou que dez anos de observação (referente ao trabalho com a Marvel Studios e Kevin Feige), ela e Robert aprenderam e cresceram profissionalmente.

“Eu acho que a década de tutela e observação, o que nós dois fomos capazes de ter com a Marvel, observando-os crescer e ver todas as oportunidades, foi inestimável. Foi como uma master class ”, concluiu. “E eles realmente sabiam o que estavam fazendo”.

Embora as gravações não tenham sido iniciadas por conta da pandemia do COVID-19, Sherlock Holmes 3 está previsto, até o momento, para dezembro de 2021.

# notícias, Sherlock Holmes 3

Robert Downey Jr, Gwyneth Paltrow, Mark Cuban, Marc Benioff, Dara Khosrowshahi, Russell Wilson, Ashton Kutcher, Guy Oseary e Hadi Partovi, estão investindo US $ 3 milhões na nova marca de papel higiênico “Cloud Paper”.

Cloud Paper é uma das várias empresas que estão tentando fazer com que os consumidores mudem para o papel higiênico à base de bambu. Mas a grande diferença é que ela parece ser a única que conseguiu alcançar investidores de alto perfil que estão dispostos a investir nesse meio de sustentabilidade.

De acordo com dados fornecidos pela empresa, 15% do desmatamento é devido apenas à produção de papel higiênico e cerca de 40.000 árvores por dia são cortadas para a fabricação do material.

E a escolha do bambu como produto de origem não foi por acaso. O bambu libera mais oxigênio e garante mais sustentabilidade.

Robert Downey Jr. vem se mostrando engajado com termos sustentáveis há algum tempo. Durante a conferência de imprensa da Amazon Re:Mars em 2019, Downey revelou que estava trabalhando no lançamento de uma nova organização comprometida em usar tecnologia avançada para o bem do meio ambiente.

“Entre a robótica e a nanotecnologia, poderíamos limpar o planeta de forma significativa, se não totalmente, em 10 anos”, afirmou o ator durante o evento.

# notícias

Em entrevista para o site Collider, o diretor David Dobkin explica porque Jack Nicholson perdeu o papel de Juiz Palmer para Robert Duvall.

Não resta dúvidas que escalar Robert Duvall para contracenar com Robert Downey Jr. e dar vida ao notório Juiz Joseph Palmer, foi uma das decisões mais acertadas do filme, e a indicação de Duvall ao Oscar de melhor ator coadjuvante por esse papel não nos deixa mentir.

Entretanto, antes de Robert Duvall ser devidamente escalado para o papel, o diretor David Dobkin tinha outro ator em mente, o famoso: Jack Nicholson.

Apesar de Dobkin e Downey quererem muito que Nicholson fosse parte da obra, os conflitos entre o diretor e o ator sobre o roteiro se fizeram mais forte.

“Tivemos duas reuniões com ele. Ele queria o roteiro reescrito muito mais do que nós, o que era uma preocupação. Então voltamos, Robert Downey Jr. e eu, sentamos com ele novamente. Então nós apenas tivemos que perceber … nós apenas sentimos vontade de defender o material”, afirma David.

Downey e Dobkin estavam preocupados até onde eles estavam teriam que ir para deixar Jack satisfeito. Apesar dos pequenos conflitos, David conta que foram reuniões e conversas divertidas, e que Nicholson é um bom contador de histórias.

“Logo depois de uma das reuniões, lembro-me de sair da casa de Jack com Robert, olhar para ele e dizer: Não sei…Estávamos trabalhando naquele roteiro há dois anos. Eu estava tipo não sei se podemos voltar a escrever. Ele falou: Não, não podemos. Quem é o próximo? E eu disse: tem que ser Bobby Duvall, e Robert concordou”, conta Dobkin.

# notícias