Autor: Daniel

Elenco de Sweet Tooth revela quem Robert Downey Jr. interpretaria caso fosse aparecer em cena na nova série da Netflix.

 

Sweet Tooth foi lançada no início de junho e fez um enorme sucesso entre os críticos e o público, agradando a todos de forma geral. Robert, que optou por conduzir a produção do show apenas nos bastidores da série acabou gerando uma expectativa nos fãs e no próprio elenco a respeito de qual personagem ele seria caso fosse aparecer em cena.

 

Nonso Anozie, que interpreta o  Tommy Jeppered,  personagem que veio ajudando Gus durante sua trajetória na temporada tinha duas ideias para Robert e disse o seguinte em entrevista para a comicbook:

“Acho que se nosso trio no filme se tornasse um quarteto e ele se juntasse ao nosso grupo ao longo do caminho e talvez nos ajudasse ao longo do caminho de alguma forma… Eu acho que talvez ele pudesse interpretar um personagem que não aparece na história em quadrinhos.”

Completou dizendo que ele teria feito um General Abbott interessante também, mas e fala que Neil Sandilands fez um ótimo trabalho no personagem.

É esperado a renovação para a segunda temporada, mas ainda é improvável que Robert tenha a chance de aparecer no show. A série já está com a primeira temporada completa disponível na Netflix.

# Sweet Tooth
Robert Downey Jr. traz mais um apoio a causas sustentáveis com a Footprint Coalition investindo em uma startup que cria proteínas alternativas a base de vegetais e uma espécie de cogumelo.

 

Uma companhia  trouxe a ideia inusitada de criar bacon feito a partir de planta e um tipo de fungo extraído de um cogumelo que promete trazer o mesmo gosto e textura de um bacon de verdade atraiu vários investidores, incluindo um fundo de financiamento liderado por Robert Downey Jr.

 

Trata-se da Atlast Food Co., uma startup de proteínas alternativas, que já levantou 40 milhões de dolares atráves de diversos investidores, entre eles a Viking Global Investors LP, 40 North e a Footprint Coalition de Robert Downey Jr. O dinheiro ajudará a construir a maior fazenda de micélio aéreo do mundo, um tipo de raiz de cogumelo que é o ingrediente principal dos produtos da Atlast.

 

A empresa é uma das várias startups que procuram  aperfeiçoar alternativas à base de plantas que imitam a textura e o sabor dos chamados cortes integrais, como bifes e  bacon. Replicar o aspecto caramelizado e o centro suculento macio desses cortes é um dos desafios mais difíceis para os produtores de proteínas alternativas que buscam explorar um mercado projetado pra chegar a 290 bilhões de dólares até 2035.

 

“Estamos tentando fazer com que as pessoas que não serão totalmente vegetarianas  escolham isso em vez de bacon”, disse Eben Bayer, diretor executivo da Atlast, em entrevista. “Você não pode ser melhor para o planeta. O Atlast MyEats parece bacon, frita como bacon, ele é crocante na boca, e nós pensamos que tem muito gosto de bacon.” Enquanto muitos produtos proteicos alternativos têm uma longa lista de ingredientes, o MyBacon tem apenas seis: micélio, óleo de coco, açúcar de cana, sal marinho, sabores defumados e suco de beterraba para cor.

 

A Atlast, que começou a vender o bacon através do MyEats em novembro, disse que está trabalhando com grandes marcas para fornecê-lo em escala comercial. Também quer expandir para novos mercados, incluindo Europa e Ásia.

 

FONTE

 

 

 

 

 

# Footprint Coalition
Após o grande jogo do super bowl desse último domingo, Robert falou sobre a reconstrução da sua carreira, seu legado como Tony Stark e seu futuro projeto da Footprint Coalition.

Na noite anterior (7) Robert Downey Jr. foi o convidado especial de Stephen Colbert na edição especial pós-Super Bowl do The Late Show, onde em conversa descontraída falou abertamente sobre sua carreira e seu grande legado no MCU.

Colbert começou pontuando que Robert iniciou sua carreira com uma chuva de papéis marcantes representando personagens tais como Chaplin, antes de se perder em si mesmo, se referindo ao período em que Robert enfrentou uma fase polemica e conturbada de sua vida.

Robert então afirmou que o seu retorno as grandes telas se deve ao fato de que Hollywood é, em suas palavras, “uma indústria muito indulgente”, e acrescentou dizendo:

“Tive sorte em ser pré-internet com muito do meu mau comportamento, mas acho que sempre tive um pouco de psicologia moral e sempre quis fazer a coisa certa, o que não conta muito, e então eu meio que aceitei de cabeça erguida.”

Também deu crédito a outros atores, (não mencionando nomes) os quais “se limparam” e conseguiram reconstituir suas carreiras:

“Eu odeio dizer isso, é uma coisa bem americana, construir, quebrar e voltar de novo. É tão similar quanto a jornada de um super herói.”

Continuando nesse assunto, Downey também deu mérito ao seu papel na Marvel e a oportunidade que teve de fazer parte desse universo e como isso ajudou com o ressurgimento de sua carreira após o período sombrio que viveu, enfatizando que foi enriquecida por ele se relacionar intimamente com os lados mais sombrios de seu personagem Tony Stark.

” Eu consigo me identificar muito com Tony Stark quando o interpretei… um cara que realmente precisava receber um sacode” “.

Ainda completou dizendo o quanto amou fazer parte disso, falando que interpretar o Homem de Ferro por mais de uma década foi tudo pra ele, uma experiência totalmente inesquecível, onde ele também viu o público envelhecer junto com os mesmos personagens ao longo de todos os filmes durante esse período de mais de 10 anos.

Finalizando a entrevista, Robert então discutiu sobre salvar o mundo na vida real com sua preocupação com o meio ambiente e seus planos com a Footprint Coalition, seu novo projeto que visa soluções criativas e tecnológicas que podem ajudar a solucionar os problemas ecológicos.

 

Fonte

# entrevista, Super Bowl