Dia: 25 de maio de 2021

Em material exclusivo, Robert Downey Jr. e Susan Downey contam detalhes de como trabalharam juntos para dar vida a mais nova série da Netflix, diretamente da DC Comics, Sweet Tooth.

Sweet Tooth é uma série diferente ao qual estamos acostumados a assistir na telinha. Após o “The Great Crumble” ter causado grandes estragos no mundo, híbridos começaram a surgir na terra. Mas claro, a mudança não foi bem recebida por muitas pessoas, afinal de contas, nem todos conseguiam se acostumar a ver bebês parte humanos e parte animais, o que rendeu uma nova era de caças no planeta. Depois de dez anos vivendo em segurança na floresta, Gus, um menino-cervo híbrido se torna amigo do errante Jepperd. Juntos, eles partem para uma aventura extraordinária de descobertas e respostas, mas eles não esperavam encontrar tantos aliados e inimigos ao longo do caminho.

Para saber mais sobre esse novo universo, o Robert Downey Jr Brazil traz com EXCLUSIVIDADE um bate-papo com os produtores de Sweet Tooth, Robert Downey Jr. e Susan Downey.

Susan conta que viu as HQS de Sweet Tooth e se interessou pelo modo que Jeff Lemire escreveu e ilustrou. Mas principalmente, se encantou com personagem principal, um híbrido, meio cervo e meio menino, porque ela ainda não havia visto nada parecido. Segundo Susan, ela e Robert teriam o desafio de fazer a jornada da criança em um cenário selvagem, e torná-la algo acessível ao público.

“Os quadrinhos tinham esse escopo e amplitude emocional de narrativa, e os personagens eram tão envolventes.” Disse Robert. “Queríamos proporcionar uma ótima experiência de visualização conjunta para pais e filhos. E eu sei que quando Susan está começando a se envolver com algo, assunto ou personagem, ela simplesmente tem essa habilidade uma vez que ela se encaixa e diz: ‘Estou realmente sentindo isso.’ Ela não vai parar até trazer ele a vida.

Susan elucida que ela e Robert adoram encontrar coisas para assistir com os filhos, como entretenimento que abrange todo o espectro de idade.

Sempre que Robert e eu estamos fazendo algo a partir do material original, temos que descobrir nosso verdadeiro norte, porque você vai ter que mudar as coisas para fazer a história funcionar em um meio diferente, seja fazendo um longa-metragem ou televisão. Mas deve haver uma razão para você ter feito isso em primeiro lugar, e para nós, Gus era aquele norte verdadeiro; o sentimento de esperança que ele dá às pessoas e o otimismo que ele carrega ao longo da história.

Downey Jr. afirma que o mundo de Gus é expansivo e épico, e que atualmente, para algo ter sua atenção, é preciso surpreendê-lo. O ator conta que deseja sentir curiosidade e euforia, mas que ao mesmo tempo a história precisa soar verdadeira e os personagens precisam ser ótimos.

O enredo de Sweet Tooth se inicia quando um vírus cataclísmico muda o mundo para sempre. O que eles não esperavam é que o mundo real vivenciaria algo parecido. Ao serem questionados sobre isso, Susan Downey responde que ao iniciar o desenvolvimento da história, tudo parecia uma ficção exagerada, mas então surgiu a COVID-19, e isso fez com que eles dobrassem o desejo de explorar a esperança.

“Jeff Lemire é vidente, ou tem uma bola de cristal ou um baralho de tarô muito preciso.” Afirmou o ator. “Saindo deste tempo desafiador, acho que este show é um pouco de entretenimento realmente interessante.”

Ao contrário das habituais séries apocalípticas onde os cenários são cinzas, com cidades destruídas e ruínas, Sweet Tooth foi filmado na Nova Zelândia com a “distopia de contos de fadas”, o que significa que tudo foi exuberante, verde e intensificado.

 

 

Para criar esse ambiente digno de conto de fadas, Robert Downey Jr. conta que o produtor Jim Mickle foi a escolha perfeita.

Eu vi Susan lidar com muitas situações e desafios diferentes, mas aquele que você nunca pode superar é a falta de talento artístico de seu pessoal-chave. E o que tornou esse projeto um prazer foi ter alguém que realmente entendeu e teve uma visão para a história, e que foi superapaixonado. Jim foi nossa primeira e mais importante escolha.

Susan afirma que encontrar os produtores certos não foram as únicas preocupações. Eles também precisavam do Gus perfeito e o Christian Convery era a escolha ideal. Gus possui muita positividade, mas também momentos de dor, realidade e amadurecimento ao deixar a floresta e enfrentar situações difíceis. Por isso, encontrar um ator mirim para interpretar diferentes fases não foi fácil, mas Christian acertou em cheio.

“Eu amo esse garoto. Não poderia ter sido ninguém além dele.” Disse Robert. “E eu amo a restrição de Nonzo. Como se costuma dizer, a discrição é a melhor parte do valor. Há tantas vezes em que você fica tipo: ‘Oh, é aqui que começo a ver a pequena rachadura na armadura dele’.”

Ao ser questionada sobre o papel de Stefania LaVie Owen, Susan conta que o Bear e o Animal Army são perfeitamente emblemáticos dos adolescentes de hoje, que estão muito mais por dentro do que está acontecendo no mundo, especialmente em questões ambientais, e realmente enxergam o ativismo como uma forma de ter voz. Robert Downey Jr. completou o argumento ao afirmar que o Animal Army representa um dos maiores temas.

O urso é um adolescente fodão e guerreiro feroz. Ela é uma protetora dos híbridos e uma defensora da preservação do mundo natural. E ela também tem influência e pode exercer seu poder. Eu também acho que tematicamente o Animal Army representa um dos maiores temas ou conflitos, qual seja, como você não se torna o que você está lutando? Desde o segundo em que vi os diários de Stefania LaVie Owen, ela tinha esse espírito e essa ferocidade. Também lançamos uma ampla rede para o Bear, e agora com a internet e tudo, você pode ter inscrições e audições literalmente globalmente. Ela é de Wellington, Nova Zelândia. Ela é um tesouro nacional danado. Estou te dizendo, essa garota é uma estrela.

Susan ainda conta que Stefania tinha uma liderança natural que era indispensável para o papel. “Nós olhamos para um monte de garotas para Bear, e deveria haver essa vulnerabilidade por baixo da superfície, mas você também tinha que acreditar que ela era a líder do Exército Animal.” Explicou Susan. “Stefania tinha isso naturalmente, e quando você a conhece pessoalmente, ela tem uma intensidade e um conhecimento, mas também uma curiosidade real, e ela trouxe tudo isso para a personagem.”

Robert e Susan Downey afirmam que, acima de tudo, esperam que as pessoas se divirtam assistindo Sweet Tooth, e que todos tenham a mesma experiência fantástica que eles tiveram ao lado de Avri e Exton Downey. E que muito possivelmente, alguns espectadores podem se envolver com uma lágrima ou duas.

Para mais informações, nos acompanhe nas redes sociais e acesse: https://bit.ly/3oQS70I 

Sweet Tooth estreia dia 4 de junho na Netflix.

# Entrevistas, notícias, novidades, Seriado, série, Susan Downey, Sweet Tooth, Team Downey