A divulgação do filme mal começou e já estamos surtando muito. Ontem aconteceu a grande premiere de Homem-Aranha: De Volta ao Lar em Los Angeles (28/06), com o Robert marcando muita presença na noite, ao lado de seus companheiros Tom Holland, Michael Keaton, Marisa Tomei e Jon Favreau.

Desde cedo ele já começou a postar umas fotos em seu instagram stories para dar um gostinho de como a noite seria e nos deixar bastante curiosos. Durante o Red Carpet, estava rolando uma live no youtube do evento, como de costume, em que o Robert deu uma pequena entrevista falando sobre a relação do Tony com o Peter e o que família significa para ele agora, já que ele foi traído por amigos várias vezes.

Eu nunca pensei que acabaria sendo uma “figura paterna” para outro Vingador, mas a forma como isso está sendo relançado faz sentido. E eu não poderia escolher um personagem ou ator melhor para fazer isso junto. Bem, às vezes você pensa, se alguém não é maduro o suficiente para trair você, então você se sentirá confortável. A traição vem com a idade. A traição vem com experiência, nós sabemos.

Confira algumas das fotos e vídeos postados no stories do Robert:

Deixando o cabelo todo espetado daquele jeitinho que a gente gosta.

Desfilando porque com ele é assim.

Se não chegar de Audi não é Robert Downey Jr., certo?

Seu acompanhante da noite foi o Jon Favreau.

Robert também conheceu as vencedoras da promoção da Omaze antes de chegar no Red Carpet.

Teve Robert fazendo dancinha no Red Carpet sim!

Sem palavras para essa roupa toda trabalhada nos detalhes vermelhos.

 

Fiquem ligados em nossas redes sociais pois mais notícias estão por vir e não deixem de conferir a nossa galeria com fotos do evento em HQ!

Ontem rolou a Press Conference de Homem-Aranha: De Volta ao Lar na cidade de Nova Iorque em que Robert e o elenco comentaram sobre o filme, a relação do Tony Stark com Peter Parker e sobre a diversidade abordada.

No começo da conferência perguntaram ao Robert como tem sido ver o Universo Cinematográfico da Marvel crescer e expandir até um filme do Homem-Aranha, já que ele está presente desde o começo em 2008 com o primeiro Homem de Ferro, fazendo dele o “padrinho” desse mundo.

Eles deveriam escrever um daqueles livros bem chatos com uma análise de todos os milagres que tiveram que acontecer para que estivéssemos sentados aqui hoje. Tudo isso resultou em algo muito bom. É como o Kevin Feige diz, você precisa ver o filme. Eu vi, eu estava nele um pouquinho, e absolutamente amei.

A Zendaya comentou sobre como ainda parece um sonho fazer parte de um filme tão grande e não sabia quando iria cair na real, e então o Robert disse “quando o número de bilheteria for divulgado, se tornará real.”

Na sessão de perguntas, uma jornalista perguntou ao Robert o que ele roubaria do set de filmagens já que Tom Holland e Jacob Batalon responderam que roubariam o Audi e o relógio do Tony e a Marisa Tomei.

Primeiramente, qual Audi e qual relógio? Eu roubaria o clima do set, era um ambiente criativo e inspirador. E eu roubaria esse momento, quando os criadores descobriram a história do filme e disseram “é isso.'” Porque é isso que você vê nas telas, o resultado final, é por isso que sou um grande fã de filmes e sempre penso “como eles chegaram a isso, como eles conseguem me entreter tão bem?”

Em seguida, fizeram uma pergunta ao Michael Keaton e ao Robert, onde a jornalista se referiu à eles como ‘Senhor Keaton e Senhor Downey’, se eles tinham dado algum conselho aos atores mais jovens do elenco e o Michael brincou dizendo para o Robert “Por que você não me chama de Senhor Keaton? (risos). Mas o que você acha?”

Estávamos falando sobre isso antes, você acorda e todo esse status e experiência parece uma projeção. E eu acho que o que faz o filme realmente funcionar é uma das cenas no carro em que você o quão alto são as apostas com esse filme. Mas também você nunca sabe, tipo “será que o Jon (Watts) gosta da gente? será que ele acha que sabemos o que estamos fazendo?”.  Você sempre tem que manter os pés no chão e sempre começar do zero.

Perguntaram ao Tom Holland como ele diria que o relacionamento do Homem-Aranha com Tony Stark evoluiu desde a Guerra Civil e ele respondeu “Tony realmente se importa com o Peter, e uma das razões de ele não querer que o Peter se torne um Vingador é porque ele não quer ficar com peso na consciência caso algo aconteça com Peter. Então é um vai e vem de ‘Olha, eu sou poderoso o suficiente pra ser um Vingador’ e ele diz ‘Você não está pronto para ser um Vingador’. Então é uma relação engraçada de irmão mais novo e irmão mais velho, pai e filho.”

Também perguntaram ao Robert sobre como é representar um personagem que conecta todos os filmes da Marvel e ver a evolução do Tony Stark entre os filmes.

O que acontece é que essas coisas que me apresentam são muito bem pensadas por pessoas que fazem isso corretamente há muito tempo, e eu meio que só confirmo e depois levo todo o crédito nessas conferências (risos).

E por último queriam saber se parecia que o Robert estava passando a “tocha” para o Tom, já que ele está no Universo Marvel desde o ínicio ou se ele queria fazer esses filmes para sempre.

Eu estou semi-aposentado desde o primeiro Homem de Ferro. A grande coisa sobre a vida é que as coisas boas acontecem e você se infla. Você pensa “Oh meu Deus, eu criei tudo o que está no meu caminho”. E então, as coisas acontecem onde você percebe “ah, tem uma pequena evidência do contrário.” Nesse momento, você volta para, “É bom fazer parte disso.”

Se preparem pois isso foi apenas o começo de muita conferência e premiere que virão pela frente. Vocês podem conferir as fotos do evento em nossa galeria!

 

 

 

Nessa entrevista o Tom Holland além de comentar sobre como foi trabalhar com o Robert e a relação do Tony Stark com o Peter, ele também falou sobre o extenso processo de audição para o papel de Peter Parker, no qual o Robert e o Chris Evans estavam envolvidos, e sobre algumas novas tecnologias que o Tony criou para o traje do Homem-Aranha. Confiram:

Você pode nos falar sobre o processo de audição?

Foi intenso, cara. Eu estava filmando outros filmes na época, eu tive sorte porque estava meio preocupado. Eu acho que se eu não estivesse trabalhando, eu teria explodido por apenas ter que ficar esperando para saber do filme. Eu fiz duas cenas com Joel Kinnaman porque eu estava fazendo um filme com ele. Depois eu fiz duas cenas com Jon Beranthal, e depois eu fiz um outra cena sozinho, e então finalmente fui fazer o teste com Robert e Chris. Isso para mim já foi uma experiência boa o suficiente – eu não precisava nem conseguir o papel. Eu estava tão feliz por ter chegado tão longe e ter trabalhado com o Robert e Chris, eu estava feliz só de ir para casa. Mas quando consegui esse papel, eu nunca estive mais feliz. Foi o dia mais louco da minha vida, foi insano. E estávamos esperando em torno do que parecia meses antes de eu descobrir –

Eu ia perguntar qual foi a sua cena de audição …

Meu Deus, minha cena de audição. As três primeiras não foram de Homem-Aranha, foi de uma das cenas Whiplash. Depois, houve algumas cenas de Homem-Aranha, mas elas tinham sido meio que inventadas. Nada do filme. Mas então a minha audição final foi com o Robert, uma cena entre nós dois que estava em ‘Guerra Civil’.

Parker se envolve nas operações comerciais de Adrian  Toomes (Abutre) quando ele tenta parar alguns homens tentando roubar um caixa eletrônico com grandes armas de alta tecnologia. Tony fala para ele ficar de fora, e que ele vai ter a chance de se tornar um vingador, uma vez que ele se formar na faculdade. Caminhando para casa, ele encontra um pedaço de tecnologia que caiu da van. Em vez de chamar Tony Stark ele decide investigar sozinho. Isso o leva a Washington, DC, que vimos nos trailers.

Você pode falar como sua relação com Tony Stark evoluiu desde ‘Guerra Civil’? Nós aprendemos um pouco sobre a história mais cedo, e sabemos que ele aparece muito no filme, e o Homem-Aranha confia nele e conta com ele, então o que você pode dizer sobre Peter e Tony?

Acho que veremos o início de uma relação tipo pai-filho. Obviamente, Tony não tem filhos, e Peter neste momento não tem nenhuma figura masculina em sua vida, então eu acho que há uma dinâmica muito bonita que o Robert e eu criamos. E, não, retiro o que disse. Eu acho que Robert é mais como um irmão mais velho do que ele é uma figura paterna porque ele pega muito no pé do Peter, é duro com ele. Mas então há aquele nível de cuidado com ele, e Robert realmente trouxe algo adorável para o personagem. É um lado muito diferente do Stark, acho que jamais visto antes.

Falando do Stark, estávamos no estúdio e vimos um monte de coisas em respeito ao enredo do filme, então o tipo de relacionamento entre Peter e Stark é um pouco mais sobre o envolvimento do Homem-Aranha. Tony quer que ele resgate gatos de árvores e faça menos lasers. Como Peter responde a isso?

Eu não posso responder isso porque senão diria algo que não devo. Mas é sobre isso que eu estou falando onde Stark está se importando com Peter porque não sente que ele está pronto ainda para ser um Vingador, e eu acho que ele pensa que o que aconteceu na Alemanha foi demais para o Homem-Aranha na época. Então ele é muito persuasivo, e ele está constantemente tentando fazer Peter ficar no Queens e salvar gatos de árvores, e parar o ladrão, e blá blá blá, e não pensar nessa escala.

O traje avançado do Homem-Aranha que Tony Stark criou está cheio de tecnologia legal que não vimos em ‘Guerra Civil’. Como vimos no trailer, o logotipo Homem-Aranha no peito pode ser implantado como um drone remoto. A maior parte da tecnologia legal foi desativada como parte de alguns sistemas de segurança, e Tony pode acompanhar o processo via GPS.

Em ‘Guerra Civil’ vimos Peter interagindo com uma tecnologia muito antiga. Você precisou de alguma explicação pra entender essa tecnologia?

Eu me lembro de ter feito aquela cena com o Robert, e perguntei a um dos caras da produção: “Você pode me explicar o que estamos fazendo aqui?” Porque eu estava desparafusando um DVD, e Robert estava tipo, “Cara, não sei o que Tony Stark faz.[risos], apenas atue, você consegue.” Foi ótimo.

No set de filmagens há algumas referências como no armazém de Toomes, tem um desenho à lápis na geladeira, feito pelo seu filho, do Homem de Ferro e do Hulk lutando contra um Chitauri durante a batalha de Nova York e na sala de aula, uma imagem de Howard Stark está  em um mural ao lado de Galileo e de Einstein.

Robert Downey Jr. retorna como Tony Stark, um mentor que prefere que o Parker desfrute seus anos de ensino médio e pare de bancar o super-herói. Sabemos que Stark fundou Damage Control. Não é apenas um cameo – Downey aparece em cinco ou seis cenas. A relação de Tony e Peter é uma dinâmica entre um irmão mais velho e irmão mais novo. Tony Stark não deveria originalmente aparecer no filme, mas depois que viram sua interação com Peter Parker em ‘Guerra Civil’, decidiram fazer ele parte da história.

Fonte: Slash Film