Estamos há poucos dias do  72° Globo de Ouro e a lista oficial de indicados foi revelada essa semana. Robert Downey Jr. não recebeu indicações próprias, mas ele, junto de Susan e da Team Downey, está sendo representado por Robert Duvall, na categoria de Ator Coadjuvante em Filme.

Melhor Ator Coadjuvante em Filme

Ethan Hawke, Boyhood

Robert Duvall, The Judge

Edward Norton, Birdman

J.K Simmons, Whiplash

Mark Ruffalo, Foxcatcher

Vale lembrar que essa foi a primeira produção da Team Downey. E vale lembrar também que o evento ocorrerá no dia 11 de janeiro

O filme pode até ter sido lançado há mais de um mês, mas as entrevistas não param de chegar. Confere essa aí, que veio do LATimes.

A ideia para esse filme, David, começou com seu relacionamento com sua mãe e sua preocupação com ela enquanto ela estava doente. Vocês tiveram uma relação um tanto quanto complexa?

Dobkin: Muito complicada. Eu era a criança que sempre se metia em encrenca e era pega, e meu pai foi um advogado realmente brilhante que estava me observando na cozinha à noite. Mas minha mãe, de alguma forma, era aquela que de fato entregava justiça, o que era difícil, então quando ela envelheceu e ficou doente, eu me encontrei na posição de ser um pai para meus pais, e isso era algo pelo qual eu não estava preparado. Depois de ela falecer, eu comecei a escrever uma história que foi a semente da qual nasceu o filme. Mas depois de um tempo, todo mundo começou a participar. Se tornou meio que uma história universal sobre família e redenção, salvação, de como você, como adulto, volta a se relacionar com sua família e cura as feridas.

Leia mais

Eu chego na sede de quatro andares de Robert Downey Jr. em Venice, Califórnia. Eu usei a palavra “sede” por várias razões. Primeiro, existe um senso de que a Team Downey, sua companhia de produção, está tentando mudar o mundo, ou pelo menos Hollywood. Segundo, é espetacular demais para ser chamado de escritório.

Downey está usando uma camiseta e calção. Ele acabou de sair da academia. É uma mistura de calmo e ousado. Ele me diz que o edifício pertencia a um fotógrafo britânico, e enquanto fizemos nosso caminho pelos quatro andares, passando por vários setores e membros de sua equipe, ele me mostra a sala de jogos de seu filho Exton, que costumava ser “a suíte de playboys onde o fotógrafo levava todos os seus modelos e, em seguida, eles iriam tomar banho no chuveiro de vidro opaco.”

No andar de cima costumava ficar uma piscina, mas agora é um deck com travesseiros e camas para o dia, uma cozinha e uma sala de jantar, onde o chef de Downey, Charles, nos faz lanches maravilhosos, tão saudáveis quanto requintados – abacate, algas, tomates raros. “Você gostou do filme?” Downey pergunta, com um pequeno traço de nervosismo. Eu gostei. Eu ri. Eu chorei. Eu amei a química entre Robert Downey e Robert Duvall. Leia mais