A revista francesa Premiere traz Robert na capa de sua edição do mês de março. Eles conversaram com o diretor de Homem de Ferro 3, Shane Black sobre o filme que será lançado no dia 26 de abril aqui no Brasil. Aí vai a entrevista que eles postaram no site deles.

“Lendário escritor de Máquina Mortífera, diretor do mega-cult Kiss Kiss Bang Bang, Black assume o lugar de Jon Favreau na direção do terceiro episódio em que Tony Stark finalmente cruza espadas com seu inimigo de quadrinhos, o Mandarim (Ben Kingsley). Quando ele promete “um filme mais atrevido do que as produções anteriores da Marvel” a única coisa que podemos fazer é confiar nele…

Premiere: Qual foi sua reação quando você foi chamado para Homem de Ferro 3?


Shane Black: Eu fiquei feliz em ouvir de Robert Downey Jr., que teve um pouco de influência no caso, que eles me ofereceram o trabalho. Eu tive várias entrevistas na Marvel, e eu, felizmente, fui posto a trabalhar rapidamente. Eu desenvolvi vários projetos ao mesmo tempo, mesmo que eles não fossem promissores, esforcei-me para virem a ser concretizadas. Meu último filme Kiss Kiss Bang Bang, de 2005, deu certo e aqui estou eu, de repente, com uma oferta para dirigir um filme já bem produzido com um conjunto de filmagens e um conjunto de saída.


Você não está sozinho na produção, o que é incomum para você?


Quando a Marvel contrata um diretor, o roteiro do filme geralmente já está escrito. Só que eles tinham alguém que é um escritor na base… Este era um problema no começo, porque eles já tinham contratado Drew Pierce para escrever Homem de Ferro 3. Eu fiquei tipo, “Mas eu não preciso desse Drew Pierce, que história é essa?”(Risos) Eu finalmente concordei em encontrá-lo, e foi imediatamente ouvido. Hoje eu não sou apenas um fã de Drew Pierce, mas sim, ele se tornou um amigo. Ele chegava no set todo dia, pedíamos nossas folhas e nossos lápis e eram explosões de cérebros de manhã à noite. O roteiro foi realmente escrito a quatro mãos. Uma excelente colaboração.


Você abordou o filme como a terceira parte de uma trilogia?


É sempre difícil lidar com um terceiro. Seu primeiro trabalho é responder a esta pergunta: o que resta para contar nessa história? O desafio é que o filme não é apenas um novo episódio das aventuras do Homem de Ferro, mas a continuação de algo, um novo capítulo tinha que ser dito. Este foi o problema que eu tive com Máquina Mortífera 3 e 4. Aconteceu no quarto, eu  senti que não tinha nada a dizer. O filme foi mais um episódio da série de TV. Eu tenho a sensação de que a história que temos desenvolvida para Homem de Ferro 3, na verdade, concluiu uma trilogia. Deixando a porta aberta para um quarto…


Esta é uma das grandes questões do momento, porque o contrato de Robert Downey Jr. para Homem de Ferro acaba após o terceiro filme?


Tem havido muita discussão sobre o assunto: “Vai ser o último Homem de Ferro do Robert?”. Algo me diz que não será o caso, e talvez ele será visto em um quarto, ou quinto… Mas eu posso estar um pouco animado.


Esta é a primeira vez que você se aventura em um mundo que não lhe pertence. E, no entanto, a sua presença em Homem de Ferro 3 parece evidente…


É a especialidade de Robert faz dizer isso, eu acho. Fui com toda a humildade, eu não me descrevo como um “autor”. Eu me vejo como um trabalhador feliz por ir trabalhar com seus colegas. O que eu aprendi com a construção de um blockbuster de $ 200 milhões é impagável. E se isso significa que vou ter que sacrificar um pouco do controle que eu tenho geralmente, que seja. Fiquei feliz em colaborar. Bem, eu ainda arrisco que você vai achar o filme um pouco mais atrevido do que as produções anteriores da Marvel … (Risos.)


Você acha que Robert Downey Jr. ainda é o mesmo da época de Kiss Kiss Bang Bang?


Ele é exatamente o mesmo ator que você vai pra ver em sua caravana, cheio de entusiasmo e propostas. Em Kiss Kiss Bang Bang, eram realmente dois colegas que constantemente oscilavam ideias, perguntando: “O que vem a seguir? O que as pessoas vão querer ver nesta cena?” Eu encontrei essa atmosfera em Homem de Ferro 3. Há uma abundância de momentos no filme, você vai ver onde Robert é liberado na cena para inventar algo completamente inesperado. Ele permaneceu o mesmo hiper ator intuitivo, divertido e imprevisível. A única coisa que mudou é que agora é uma das maiores estrelas do mundo, e eu não posso atravessar a rua com ele para o restaurante sem ser assediado por dezenas de pessoas… Eu sei que alguns atores fazem grandes sucessos e ao mesmo tempo dizem que só pensa em seu próximo filme. A diferença é que com Robert, ele abrange tudo com o mesmo requisito. Não há cinismo em sua abordagem. Seu envolvimento continua o mesmo, e isso pode ser visto tanto em Homem de Ferro 3 quanto em Kiss Kiss Bang Bang.