No último dia de trabalho de pós-produção em Homem de Ferro 2, eu converso com Jon Favreau sobre  lote da Fox. Ele estava doente, abatido, cansado, frustrado e emocionalmente abalado. O filme foi uma experiência cansativa porque o roteiro era um trabalho em andamento (ou talvez um trabalho em triagem). Favreau me disse que ele se sentia como El Cid, que um dia, ele teria de ser uma das grandes citações que eu já cheguei a fazer de um cineasta: “Eu sinto que estou terminando este trabalho a maneira El Cid terminando a guerra, amarrado em seu cavalo por seus homens e enviou para a batalha morto. “

Robert Downey Jr, que retorna como a estrela principal de Homem de Ferro 3 neste verão, diz que a experiência de Homem de Ferro 2 tem ecoado na memória da Marvel Studios e ele disse que este novo filme não será de cometer os mesmos erros. (Assim esperamos)

EW: Você foi um grande fator na contratação de Shane Black como diretor, e é natural nesse tipo de situação matchmaking para monitorar como as coisas vão. O que você viu, tanto quanto a doutrinação de Shane para a Marvel Studios, o que é raro – se não única.

RDJ: ”Os primeiros seis meses de pré produção quando você é contratado para fazer um filme da Marvel é como fazer um curso universitário de quatro anos em humildade. Os mais fortes sobrevivem e vão para a preparação e em seguida eles filmam o filme e ainda parecem com seres humanos. A coisa ótima com Shane é a mesma coisa que é ótima com o seu filme, é que todas as peças móveis dentro desta história são tão poéticas e inerentemente divertidas e então pensadas e repensadas. E então todo mundo envolvido realmente participa do resultado desta vez e eu realmente senti como se estivéssemos em parque muito mais seguro [do que estávamos com Homem de Ferro 2] apenas porque era a visão de Shane. E ele teve muito, muito, muito tempo para descobrir apenas uma coisa, que era o que a história seria.Reconhecendo as falhas de Homem de Ferro 2, o ator acrescentou que, “Jon e eu ainda estávamos meio que nos recuperando por nossas vidas terem mudado tanto [com o sucesso do primeiro Homem de Ferro] e então logo depois já estávamos fazendo o segundo. Nós nos viramos.”

EW: Foi uma situação muito diferente em Homem de Ferro 2, onde grandes partes da história foram sendo adicionadas na lata. Que a espontaneidade é ótimo para aumentar as possibilidades emocionantes de um filme, mas se você está confiando nele para a história não vai ser o dia quando tudo desmorona.

RDJ: Jon e eu ainda estávamos num tipo de recuperação de nossas vidas, mudou tanto [com o sucesso do primeiro Homem de Ferro] e, em seguida, a próxima coisa que aconteceu foi a nossa volta ao estúdio de novo. Fazer o que

EW: Houve uma mudança de foco de Hollywood para a China -o que só faz sentido depois de fazer as contas sobre o potencial de audiência e recursos- e uma empresa de Pequim foi trazida como um parceiro em Homem de Ferro 3. Mas o Los Angeles Times informou que o plano para fazer o tiro substancial no último verão entrou em colapso quando você machucou o tornozelo durante o trabalho de dublês na Carolina do Norte …

RDJ: “Verdade seja dita, nós [filmamos na China por cerca de uma semana em dezembro] depois de terminar a fotografia principal”, Downey confirmou. “Haverá alguma ação lá no filme. Minha interação principal com a coisa toda é que  a China aparece como um local de destino para Tony por uma razão, mas não posso explicar [mais porque revelaria] um dos temas do filme. Está ligado com o tema da mesma forma os 10 anéis [mencionados no primeiro filme do Homem de Ferro] estão ligados com o mandarim – e sempre foram vinculados com ao Mandarim”

EW: Vamos falar de negócios, a Disney e Marvel esperam que o negócio possa qualificar com o Homem de Ferro 3 “co-produção nativa” que se traduz em um acordo de distribuição muito melhor. Se isso é em risco, isso significa que o investimento global pode realmente ser um revés para empurrar Hollywood em que mercado?

RDJ: “Vamos apenas dizer que Tony tem um monte de karma no leste e, portanto, eu fui me encontrar com nossos novos parceiros chineses e um de seus atores -um tipo de Gene Hackman da China- veio e trabalhou com a gente, o que foi uma emoção e um prazer, e eu vou estar aparecendo em [uma visita] ao Festival de Cinema de Pequim em nossa turnê promocional. Você sabe que, muitas vezes, para parcerias de negócios iniciarem e se formarem é preciso tempo. Não realmente atingiu uma massa crítica ainda, mas está lá, é real e está acontecendo. Mas eu suspeito que os verdadeiros frutos disso tudo ainda estão no futuro.”