Nota do RDJBRazil: Caros leitores, a entrevista a seguir foi feita por uma revista francesa, faremos o possível para que seja entendível á todos. Infelizmente não temos ninguém que fale francês na equipe, por isso já avisamos que algumas partes podem soar confusas. Obrigada e boa leitura

Em termos de carreira, ele retorna como Homem de Ferro em Vingadores: Ultimato, o último filme da Marvel que vem quebrando todos os recordes nas bilheterias. Na vida pessoal, Robert Downey Jr. fala sobre seu sucesso, sobre seu papel como pai e seu amor por sua esposa.

Você está de volta nas telas como Tony Stark, na equipe dos Vingadores. Ao interpretar o Homem de Ferro, você certamente tem algo em comum com ele?

Acho a comparação um pouco difícil! Tony Stark se coloca em um pedestal … Eu tenho a impressão de que é ele quem começa a se parecer comigo. Ele cresceu em maturidade, tem menos e menos necessidade de ser o centro das atenções. Como eu na vida! (Ele sorri.) Ele está mais interessado em seus companheiros, assim como eu. De qualquer forma, fico feliz em notar que ele se leva um pouco menos a sério

Você não está cansado de interpretar esse super-herói?

Eu não sou de aceitar filmes que me incomodam. Eu gosto muito de trabalhar com esse time. Eles são todos extremamente talentosos em diferentes formas. Hoje, é muito difícil ter sucesso em entreter as pessoas, e acho que a Disney e a Marvel sabem como fazer isso muito bem. 
Recentemente, levei meu filho mais novo para a Disney para comemorar o seu aniversário de 7 anos e posso dizer que este é realmente, como dizem, o lugar mais feliz da Terra. (Sorri.) Ele me levou diretamente para a Space Mountain (montanha russa). Eu pensei que ele ia gritar mas ele adorou e eu quase vomitei toda a minha refeição do dia e no dia anterior!

Você estava tão confortável quanto ele na sua juventude ou adolescência?

Eu tive uma adolescência bem delicada. Eu saí de Nova York para participar de uma escola de teatro na Califórnia e acabei passando dos limites. Todos os californianos se vestiam como surfistas, com capuz e Vans nos pés, enquanto eu andava por ai com capas de chuva e mocassins. (Risos) Logicamente, sofri um pouco de ansiedade. Todo adolescente precisa encontrar seu equilíbrio e para isso é importante que sua vida seja um pouco como uma aventura.

Você acabou de completar 54 anos, você tem mais autoconfiança hoje?

É interessante que você me faça essa pergunta, porque notei que há um pequeno fenômeno estranho: quando você está na casa dos cinquenta e está de dieta, você lentamente ganha de volta o peso que acha que está perdendo. Às vezes você perde peso, mas volta imediatamente! Eu começo a ser seriamente nostálgico pelo tempo em que eu tinha cintura. E assim, não, não tenho certeza se tenho mais confiança em mim mesmo à medida que envelheço.

Que conselho você daria ao Robert Downey Jr., que acabou de começar no showbiz?

Saia da cama agora mesmo! (Risos) Não, eu acho que eu seria um pouco carinhoso e atencioso, como um irmão mais velho. Se eu pudesse, eu sussurraria em seu ouvido: “Cara, você não tem ideia do que está acontecendo bem na sua frente, então cuide-se e aguente firme, porque o futuro vai trazer grandes surpresas “.

E como seus filhos vivem nesse meio? Como é pra eles, ter um pai famoso?

Os meus filhos não se importam com o que faço na vida! Talvez daqui a quarenta anos eles estejam curiosos sobre o que eu estava fazendo como profissão, mas isso não vem ao caso agora. Os dois mais novos (Exton, de 7 anos, e Avri, de 4 anos), só se interessam por seus brinquedos. Nada mais importa a não ser isso!

Eles não pensam em você como Homem de Ferro?

Não, não o suficiente pro meu gosto! (Risos.)

Durante quase quinze anos, você parece feliz no seu casamento com a Susan. Como explica isso?

Nunca vi ninguém tão carinhosa como ela. Ela está sempre pensando em todos e se preocupando com todas as pessoas ao seu redor. Ela é na verdade uma mãe pra todo mundo. É muito comovente ver alguém que dá tanto pelos outros. Ela é uma verdadeira inspiração para mim. A minha mulher me ajuda a ser um homem melhor.

Foi ela que conseguiu te colocar de volta no caminho certo?

Sem dúvida. Ela me ajudou a ver as coisas mais claramente na minha vida. Me deu o desejo de dar uma segunda oportunidade a mim mesmo e, acima de tudo, ajudou a me recuperar e me deu o desejo de lutar, de enfrentar novos desafios todos os dias. Não sei o que eu teria me tornado se não tivesse tido a oportunidade de conhece-la.

Closer Magazine